Ginástica

Precauções para os idosos ao se exercitar


Se você é idoso, tome algumas precauções antes de se exercitar.

Goodshoot / Goodshoot / Getty Images

Exercício e estilo de vida saudável andam de mãos dadas. Isso é verdade mesmo com a idade. Infelizmente, à medida que envelhecemos, os riscos associados ao exercício aumentam, mas isso não é motivo para evitar exercícios. Em muitos casos, os profissionais superam os contras. Com algumas precauções, você pode se exercitar com tanta segurança quanto em sua juventude.

Exercício pode ser um negócio arriscado

O corpo muda à medida que você envelhece; a massa muscular e a densidade óssea diminuem e você fica menos equilibrado e coordenado. Essas mudanças colocam os idosos em risco de quedas e fraturas. O coração também muda. Doenças como arteriosclerose e hipertensão aumentam com a idade, de acordo com a Academia Nacional de Medicina Esportiva. Devido a essas alterações, os idosos devem obter a aprovação de um médico antes de iniciar uma rotina de exercícios, principalmente se você já foi sedentário ou tem uma doença crônica.

Use calçados e roupas adequados

Pense nos sapatos como um equipamento de segurança para os pés, de acordo com o Instituto Nacional do Envelhecimento. Use sapatos com base na atividade escolhida. Por exemplo, se você é um caminhante, use sapatos para caminhada em vez de tênis. Opte por sapatos confortáveis ​​e bem ajustados que ofereçam solas antiderrapantes e suporte de calcanhar. Outra precaução, seus sapatos devem estar em boa forma; o piso deve ser amplo, não desgastado. E seus pés não devem se sentir cansados ​​depois de usá-los, de acordo com o Instituto Nacional de Envelhecimento. Como sapatos, suas roupas também evitam lesões; as roupas devem estar soltas e confortáveis ​​o suficiente para permitir o movimento de líquidos.

Saiba quando parar

O exercício nunca deve ser doloroso. Se você sentir dor ou pressão no peito ou em qualquer outro lugar do corpo, é um sinal para parar imediatamente de se exercitar e entrar em contato com um médico. Além disso, esteja atento às tonturas, fraquezas e falta de ar. Preste atenção ao seu coração. Se seu coração pular ou bater desconfortavelmente rápido, converse com seu médico imediatamente, de acordo com o "Journal of the American Medical Association".

Mova-se com segurança

Beba 6 a 8 onças. de água para evitar a desidratação. E não se exercite durante temperaturas extremas. A Academia Nacional de Medicina Esportiva recomenda três a cinco dias de atividades de intensidade moderada - como caminhar e nadar - a cada semana para adultos mais velhos. Realize 30 a 60 minutos dessas atividades. Isso pode ser dividido em sessões mais fáceis e curtas, com duração de 10 minutos. Certifique-se de iniciar cada sessão de exercício com pelo menos cinco minutos de atividade lenta. Por exemplo, se você estiver andando em uma esteira, comece em um ritmo lento. Se você usa aparelhos para exercícios aeróbicos, escolha aparelhos com suporte para corrimão robusto e um botão de parada de emergência.

Diretrizes para bombear ferro

Os idosos também se beneficiam de pelo menos dois dias de treinamento de resistência de corpo inteiro, de acordo com os Centros de Controle de Doenças. Por exemplo, inclua exercícios como flexão de bíceps, pressão no ombro, agachamento na cadeira e extensão do joelho sentado. Os idosos devem começar com pesos leves o suficiente para levantar lentamente entre oito e 20 vezes, recomenda a Academia Nacional de Medicina Esportiva. Se isso parecer intimidador, contrate um personal trainer ou fisiologista do exercício que possa lhe mostrar o formulário de içamento adequado e criar um programa seguro para você.